História da Camisa da Espanha

Eles já vestiram branco, azul e até dourado, mas é impossível pensar nos jogadores da Seleção Espanhola de futebol sem a tradicional e “furiosa” camisa vermelha que caracteriza La Roja como uma das mais tradicionais e vitoriosas seleções do mundo. Campeã da Copa de 2010 e tricampeã europeia (1964, 2008 e 2012), a Espanha iniciou sua trajetória futebolística em 1920, com o objetivo de representar o país nos Jogos Olímpicos da Antuérpia (BEL) naquele mesmo ano.

A Seleção Espanhola na Antuérpia, em 1920.

 

A cor vermelha foi escolhida pelo Comitê Olímpico Espanhol, que se inspirou na bandeira do país (vermelha e amarela), além de inserir como logotipo um leão em amarelo em alusão ao Ducado de Brabante, antiga província da Antuérpia e que fora território espanhol. O leão amarelo também prestou uma homenagem ao brasão do rei vigente da Espanha na época, Alfonso XIII de Borbón. Além da camisa vermelha, o primeiro uniforme espanhol era composto por calção branco e meias negras.

Bandeira da Falange Espanhola.

 

Entre 1921 e 1922, a equipe passou a utilizar uma camisa branca com calção azul e meias negras, retomando a vestimenta vermelha ainda em 1922. Em 1924, nos Jogos Olímpicos de Paris, a seleção usou uma camisa vermelha com um grande “v” em amarelo (somado a um calção azul e meias negras), muito parecido com a utilizada pela Fúria na Copa das Confederações de 2013.

Com o agravamento da Guerra Civil Espanhola, nos anos 30, o vermelho deixou de ser utilizado e a cor branca passou a ser a principal do uniforme do time pelo fato de o vermelho ser associado aos republicanos e as partidas de futebol serem permitidas apenas na zona nacionalista do país (que tinha o branco como cor característica). Vale lembrar que de 1936 até 1939 a seleção mudou novamente seu brasão para a Falange Espanhola, que representava os nacionalistas.

A camisa vermelha de 1955.

 

Com o fim da guerra, o azul virou cor principal do uniforme da Espanha até 1947, quando o General Moscardó pediu a volta do vermelho como cor principal, deixando o azul para a camisa reserva. Curiosamente, foi de azul que a Espanha faturou seu primeiro título da Eurocopa, em 1964, na final contra a URSS.

Ao longo dos anos, a equipe variou bem pouco suas vestimentas e jogou sempre com camisas vermelhas, calções azuis e meias pretas ou azuis como opção 1 e uniforme todo azul como opção 2 (com pontuais aparições do branco). Em 2008, ano de mais um título europeu dos espanhóis, a camisa roja deu sorte e ajudou os espanhóis a vencer a decisão continental contra a Alemanha.

Dois anos depois, na final da Copa do Mundo, contra a Holanda, o azul foi a cor talismã para o primeiro e histórico título mundial da equipe. Em 2012, ano do tricampeonato europeu, o azul esteve novamente em campo na final entre Espanha e Itália. Porém, quem jogou de azul foram os italianos, que não demonstraram forças diante do vermelho sagaz da Espanha, que goleou por 4 a 0 e se consolidou como principal seleção do mundo na época.

Na Copa de 2014, a equipe apostou em um uniforme todo vermelho, um todo branco e outro preto com detalhes em verde para suas partidas no Brasil, mas a campanha deixou a desejar. Entre 2015 e 2017, o calção azul voltou a fazer parte da vestimenta titular. Para 2018, os espanhóis investem num uniforme parecido com o de 1994, com camisa vermelha, calção em azul mais claro e losangos no lado direito que causaram polêmica por supostamente terem a cor roxa e remeterem à época da bandeira da Segunda República Espanhola, de 1931 até 1939, numa espécie de “oposição” à monarquia atual do país. Porém, ao analisar a camisa, é possível perceber que ela não tem nada de roxo.

As camisas de 2014.

 

A infografia que explica o efeito “roxo”. Arte: Marca (ESP).

 

O que acontece é um efeito visual causado pelas linhas, como mostra a infografia feita pelo jornal Marca, da Espanha, e reproduzida no Mantos do Futebol. Polêmicas à parte, a Espanha vai muito bem vestida para o Mundial da Rússia em busca do bi.

Leia mais sobre a Espanha 2008-2012 clicando aqui.

Este texto foi uma parceria do Imortais com o Mantos do Futebol, mais completo site brasileiro de notícias sobre camisas de futebol. Acesse este link e confira as novidades e lançamentos de todos os clubes do mundo!

Licença Creative Commons
O trabalho Imortais do Futebol – textos do blog de Imortais do Futebol foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial – SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em imortaisdofutebol.com.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença.

1 thought on “História da Camisa da Espanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *