História da Camisa do Liverpool

Uma torcida fanática. Um estádio místico. Uma história com glórias, quase todos os títulos possíveis e capítulos tristes. Ressurreições apoteóticas. E uma característica em comum: o manto vermelho cor de sangue, de paixão e do fervor que move os aficionados pelo Liverpool Football Club, um dos maiores clubes do mundo e também o maior vencedor de taças europeias em toda Inglaterra. Fundado em 03 de junho de 1892, o time de Anfield tem orgulho de suas glórias, de sua gente e de craques e personagens que ajudaram a construir essa história que já tem mais de 125 anos. Mas, muito antes de se destacar pela cor vermelha da camisa até as meias, o time tinha, acredite, as cores do maior rival local – o Everton.

O primeiro Liverpool, na temporada 1892-1893.

 

O uniforme principal do Liverpool em seus primórdios era composto por camisa mesclada em azul e branco, calções azuis e meias azuis. A partir de 1894, o clube decidiu adotar o vermelho, a cor da cidade, como principal e deixou de lado o azul definitivamente em 1896, quando a camisa vermelha se uniu ao calção branco e as meias vermelhas.

O uniforme “cor de Everton” do Liverpool. Foto: Ben Sutherland.

 

Entre 1900 e 1902, o kit dos Reds ganhou até um cinto vermelho e branco como parte integrante do uniforme, mas a “amarração” foi abandonada rapidamente. Naquele começo de século, o clube passou a adotar como emblema o Liver bird, símbolo da cidade inglesa, mas que só foi incorporado ao uniforme nos anos 50. Nesse período, o clube sempre vestiu o vermelho e o branco, com apenas algumas mudanças nas cores das meias, que foram pretas entre 1907 e 1910 e em alguns anos da década de 30, e zebradas em vermelho e branco em boa parte das décadas de 40 e 50.

Algumas camisas dos Reds no começo do século XX. Arte: Mantos do Futebol.

 

A mudança definitiva na identidade do Liverpool ocorreu em 1964, quando o lendário técnico Bill Shankly (leia mais sobre ele clicando aqui!), antes de um jogo contra o Anderlecht-BEL, pela Liga dos Campeões da UEFA de 1964-1965, pediu para Ronnie Yeats vestir um calção vermelho. Quando o jogador se perfilou todo em vermelho, Shankly se maravilhou instantaneamente e fez com que a diretoria passasse a usar daquele dia em diante um uniforme totalmente vermelho, para mostrar perigo e poder aos adversários. Contra o Anderlecht, em 25 de novembro de 1964, o Liverpool estreou sua vestimenta “totally red” e goleou os belgas por 3 a 0. Pronto. A mística do clube tinha acabado de nascer.

Ian St.John (centro), com a primeira vestimenta toda vermelha do Liverpool. Foto: Daily Mail.

 

Nos anos seguintes, a equipe deixou de ser apenas um clube mediano da Inglaterra para se transformar na maior potência do país com uma enxurrada de títulos conquistados nos anos 60 e, sobretudo, nos anos 70 e 80, com destaque para quatro Ligas dos Campeões, duas Copas da UEFA, uma Supercopa da UEFA, 13 Campeonatos Ingleses e outros tantos títulos que fizeram dos Reds um ícone em todo mundo. O Liverpool inovou, também, ao ser o primeiro clube de seu país a exibir na camisa o logotipo de um patrocinador – a Hitachi, em 1979.

As camisas com patrocínio, em 1979. Arte: Mantos do Futebol.

 

O esquadrão campeão europeu em 1984. Foto: Liverpoolfc.tv

 

No final dos anos 80, a equipe passou por momentos conturbados por causa de tragédias envolvendo seus torcedores em Heysel (BEL), em 1985, e Hillsborough (ING), em 1989. Mas esses episódios tristes serviram para que o clube desse a volta por cima e voltasse a brilhar nos anos 90 e 2000 com mais títulos continentais, nacionais e uma incrível Liga dos Campeões da UEFA em 2005.

 

Nesses anos, a equipe sempre vestiu o vermelho, com apenas algumas variações feitas por diferentes fornecedores de materiais esportivos, e deixou para os segundos uniformes o espaço para as mais variadas cores como cinza, verde, azul, amarelo, branco, preto, violeta e outras combinações bastante exóticas e consideradas horripilantes por alguns torcedores – principalmente as feitas pela Warrior.

Algumas camisas alternativas do clube. Arte: Mantos do Futebol.

 

 

Arte: Mantos do Futebol.

 

A camisa de 2018-2019: vermelho puro.

 

Experiências com cores à parte, o fato é que o Liverpool se fez conhecido e vencedor vestindo o vermelho, cor que mais combina com uma torcida apaixonada, exigente e pulsante. E que combina com um clube icônico que dispensa apresentações.

Leia mais sobre grandes capítulos da história do Liverpool clicando nos links abaixo!

 

Liverpool 1975-1984

Liverpool 2004-2007

Jogos Eternos – Liverpool 5×4 Alavés 2001

Jogos Eternos – Liverpool 3×3 Milan 2005

 

Este texto foi uma parceria do Imortais com o Mantos do Futebol, mais completo site brasileiro de notícias sobre camisas de futebol. Acesse este link e confira as novidades e lançamentos de todos os clubes do mundo!


O trabalho Imortais do Futebol – textos do blog de Imortais do Futebol foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial – SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em imortaisdofutebol.com.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença.

1 thought on “História da Camisa do Liverpool

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *