O nível exigência na mentalidade de Pep Guardiola

Foto: De Otro Ángulo.

Artigo Especial

 

Josep Guardiola Salas, mais conhecido como Pep Guardiola, é, para muitos, um dos melhores treinadores de futebol que já existiram. Depois de ser um jogador de sucesso em todas as categorias de base do Barcelona e multicampeão pelo clube catalão – incluindo no lendário esquadrão conhecido como Dream Team (leia mais clicando aqui!), e alimentando sua visão de jogo ao redor do mundo, o clube que o viu nascer lhe deu a oportunidade de liderar a equipe em 2008. Em resposta, Guardiola deu ao Barcelona seis títulos na temporada 2008-2009, dando início a uma das maiores equipes da história do futebol e considerada a maior equipe deste século XXI.

Os “brinquedinhos” do Barcelona em 2009: Copa do Rei, Supercopa da UEFA, Mundial de Clubes, Liga dos Campeões, Supercopa da Espanha e Campeonato Espanhol.

 

Mais tarde, e depois de quatro anos de sucesso ao serviço do Barcelona, Guardiola deu-se o desafio de liderar o Bayern München dentro da Bundesliga alemã. Na equipe bávara, Guardiola também conquistou inúmeros triunfos, incluindo o Campeonato Mundial de Clubes da FIFA em 2013. Depois de três anos na Alemanha, o espanhol partiu para realizar um dos seus sonhos, como ele relatou à ESPN: trabalhar na Inglaterra e dirigir algum clube da Premier League. No comando do Manchester City, a mentalidade vencedora de Guardiola contagiou os jogadores e fez dos Citizens um dos mais perigosos do futebol inglês e um dos favoritos dos sites de apostas online em futebol, vencendo quase todas as equipes que eles encaram pela frente.

No entanto, desde que deixou o Barcelona, houve um título que Guardiola ainda não conseguiu recuperar: a Liga dos Campeões da UEFA. Das seis ocasiões em que ele disputou a competição fora de Barcelona, suas equipes foram eliminadas quatro vezes nas semifinais, uma vez nas quartas de final e outra nas oitavas de final.

 

De qualquer forma, misturando seu estilo possessivo de jogo com o ataque constante que o Manchester City desenvolveu nas últimas duas temporadas, suas chances de vencer a velhinha orelhuda fora de Barcelona são maiores hoje do que nunca. Para a edição atual do torneio, o Manchester City tem um ritmo esmagador, e, após o sorteio das oitavas de final, o próximo time no caminho a glória de Guardiola é o alemão Schalke 04.

 

Confrontos das oitavas colocaram o Schalke 04 no caminho do City. Foto: REUTERS / Denis Balibouse.

 

Guardiola sempre foi um obcecado pela vitória, o que inspirou em seus jogadores a ideia de que a posse da bola é a chave para vencer e que os clubes em que eles estão são tão grandes que triunfar a cada encontro é a única coisa a que eles podem aspirar. Sendo um treinador acostumado às mudanças e aos desafios, Guardiola já revelou seu desejo de treinar no nível de seleções, segundo a Fox Sports, e não descarta essa possibilidade em um futuro próximo, caso seja convidado por alguma federação no futuro. Sem dúvida, o espanhol é um técnico acostumado com as vitórias e, por isso, o nível de exigência que exerce sobre seus jogadores e em si mesmo tem sido parte fundamental da receita que o levou a fazer parte da lista dos melhores treinadores de futebol da história.

 

Licença Creative Commons
O trabalho Imortais do Futebol – textos do blog de Imortais do Futebol foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial – SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em imortaisdofutebol.com.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença.

1 thought on “O nível exigência na mentalidade de Pep Guardiola

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *