Ballon d’Or Dream Team Revelado!

Montagem: Imortais do Futebol com imagens da France Football.

 

A France Football revelou os vencedores do “Ballon d’Or Dream Team”, premiação especial que a tradicional publicação francesa realizou este ano, com votação de 140 jornalistas escolhidos pela revista, para eleger um time com os 11 melhores jogadores de todos os tempos. O prêmio substitui a edição tradicional do Ballon d’Or, realizado desde 1956 e que não será entregue pela primeira vez em 2020 por causa do comprometimento da temporada do futebol europeu devido à pandemia da COVID-19.

Que timinho… :p Foto: France Football.

 

Embora a votação tenha causado polêmica por ter deixado de fora vários craques ainda na fase qualificatória, o resultado final ficou ótimo. O Imortais mudaria apenas duas posições com certeza e uma talvez: na lateral-direita, entrariam Djalma Santos ou Carlos Alberto Torres. E, na zaga, Bobby Moore jogaria no centro para Beckenbauer ser adiantado ao meio de campo e atuar ao lado de Xavi. No meio, poderiam jogar também Didi ou Falcão. Mas frisamos que Lothar Matthäus também foi uma ótima escolha! O “talvez” seria no ataque, com o holandês Johan Cruyff  no lugar de Cristiano Ronaldo. Na dúvida, cada um jogaria um tempo! O técnico escolhido pela publicação francesa foi Sir Alex Ferguson.

Confira abaixo os vencedores e também os jogadores que participaram da votação, além do segundo time e do terceiro time (estes foram divulgados após a lista dos vencedores). PS: o esquema do time é o 3-4-3 e todos os escolhidos são Craques Imortais – Messi e CR7 serão quando pendurarem as chuteiras, claro! 😉

 

Todas as imagens abaixo são da France Football.

 

Goleiro – Lev Yashin (URSS)

O Aranha Negra é figura carimbada em listas de melhores de todos os tempos. Não poderia ficar de fora dessa também. Leia mais sobre ele clicando aqui!

Os goleiros que estavam na disputa.

 

Lateral-Direito – Cafu (Brasil)

O capitão do penta surpreendeu e venceu a disputa. Para a France Football, o brasileiro foi um “modelo para a posição por defender e atacar com extrema eficiência”. Leia mais sobre ele clicando aqui!

Os laterais-direitos que estavam na disputa.

 

Zagueiro-Central: Franz Beckenbauer (Alemanha)

O Kaiser foi um dos mais completos defensores da história e podia atuar como zagueiro, líbero e também volante. Foi capitão da Alemanha na conquista da Copa do Mundo de 1974. Leia mais sobre ele clicando aqui!

Os zagueiros que estavam na disputa.

 

Lateral-Esquerdo: Paolo Maldini (Itália)

Lenda do Milan, presente em quatro Copas do Mundo e virtuose pelo lado esquerdo tanto da Azzurra quanto do rossonero, Maldini é outro craque indiscutível, sinônimo de defensor pleno do futebol italiano e que também foi um exímio zagueiro. Leia mais sobre ele clicando aqui!

Os laterais-esquerdos que estavam na disputa.

 

Volante: Xavi (Espanha)

O Senhor do Tempo conduziu a Espanha aos títulos da Copa do Mundo de 2010 e das Eurocopas de 2008 e 2012. Foi o maior expoente do tiki-taka espanhol e do Barcelona de Guardiola. Leia mais sobre ele clicando aqui!

 

Volante: Lothar Matthäus (Alemanha)

Capitão da Nationalelf campeã do mundo em 1990 e recordista em participações na Copa do Mundo (5 edições e 25 jogos), o craque foi um expoente do futebol germânico por vários anos e colecionou títulos principalmente pelo Bayern e pela Internazionale. Atuava em todos os lados do meio de campo e também como líbero. Leia mais sobre ele clicando aqui!

Os volantes que estavam na votação.

 

Meia: Pelé (Brasil)

O Rei. Óbvio que estaria nesse time. Leia mais clicando aqui!

 

Meia: Diego Armando Maradona (Argentina)

El Diez. Óbvio que estaria nesse time. Leia mais clicando aqui!

 

Os meias que estavam na votação.

 

Ponta-Direita: Lionel Messi (Argentina)

Um dos maiores jogadores de todos os tempos e um dos maiores deste século. Ele ainda não tem um artigo só pra ele, mas está em vários textos do Barça e na Argentina dos Sonhos do Imortais!

Os pontas-direitas que estavam na votação.

 

Centroavante: Ronaldo (Brasil)

O Fenômeno foi o maior devastador de zagas do futebol mundial na segunda metade da década de 1990. Ele no auge foi imparável. E teve uma das maiores histórias de superação que o mundo já viu para vencer, em 2002, a Copa do Mundo. Leia mais sobre ele clicando aqui!

Os centroavantes que estavam na votação.

 

Ponta-Esquerda: Cristiano Ronaldo (Portugal)

Um dos maiores jogadores de todos os tempos e um dos maiores deste século. Ele ainda não tem um artigo só pra ele, mas está em vários textos do Manchester United, do Real Madrid, da Seleção de Portugal e na Seleção dos Sonhos de Portugal do Imortais!

Os pontas-esquerdas que estavam na votação.

 

Segundo Time dos Sonhos

 

Terceiro Time dos Sonhos

 

E aí, gostou da seleção? Mudaria algo? Comente!

 

Licença Creative Commons
O trabalho Imortais do Futebol – textos do blog de Imortais do Futebol foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial – SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em imortaisdofutebol.com.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença.

11 thoughts on “Ballon d’Or Dream Team Revelado!

  1. Para mim ficou claro um fenômeno curioso e injusto: qualquer jogador que fez toda ou boa parte da carreira na América do Sul sai perdendo nestas eleições por puro eurocentrismo.
    Romário, Rivellino, Zico e Passarella não ficaram nem no terceiro time… e a revista sequer colocou para concorrer entre os zagueiros Elias Figueroa. É bom destacar isso: FIGUEROA sequer concorreu!!!!!
    Fica claro que, para a historiografia europeia, quem não fez a carreira na Europa ou ao menos não ganhou uma Copa já perdeu qualquer chance de concorrer.

    Para mim, injustiça mais evidente foi o Cafu no primeiro time. Mas confesso que tenho essa dúvida, se parte de nós do Brasil o subestimamos ou os europeus que o superestimam. Sinceramente para mim, só dos laterais que pude acompanhar, o Cafu não fica entre os três (na frente, pra mim, Zanetti, Daniel Alves e Lahm).
    Em todo o caso, acho que o futuro tende a cristalizar a opinião eurocêntrica (digo isso porque vejo nos comentários no youtube uma supervalorização do Cafu em detrimento de C. A. Torres, Djalma Santos e principalmente do Leandro, talvez pelo resultado de anacronismo + eurocentrismo).

    Aliás, com a lista da France Football desenvolvi a seguinte tese: Se Lev Yashin ao invés de soviético, fosse chileno, fazendo exatamente as mesmas proezas que fez na e pela União Soviética, no Chile, ele certamente estaria fora do primeiro lugar nas eleições europeias (talvez até nas sul-americanas por emulação) de melhor goleiro da história. Contestariam quantos dos seus mais de 150 pênaltis defendidos foram defendidos em jogos “não oficiais”, e, com o argumento de que a posição dele foi a que mais evoluiu o colocariam talvez até fora de um top 5, colocando Buffon, Schmaichel na frente do aranha negra; quem sabe, até o Casillas, já que títulos europeus são tão importantes…hehehe.
    Em contrapartida, se Obdulio Varela fosse holandês, e tivesse feito as mesmíssimas proezas, que fez pelo Uruguai, na seleção neerlandesa, e pelo Peñarol, por algum time europeu, creio que ele seria muito mais lembrado quando fossem escolher os melhores cabeças de área da história.

    Discordo do espanto de muitos analistas quanto ao fato de estar o Matthäus no primeiro time (no meu time ideal é reserva). Esses dias revi a final de 86, e até a sua saída (provavelmente pelo amarelo, mas mesmo assim considero um equívoco) o Maradona estava sendo anulado, ou ao menos, muito bem marcado.
    Agora eu pergunto, quantos craques, do nível ofensivo do Matthäus, têm também a capacidade de marcação a ponto de ser destacados para marcar individualmente um craque adversário? Rijkaard, Sammer e mesmo Scirea não eram tão bons quanto Lothar no ataque. Didi, Falcão, Breitner e Redondo pelo o que vi, não teriam a mesma capacidade de marcação, perseguição e desarme. Talvez só Beckenbauer e Neeskens (nem tanto na defesa) teriam a mesma pujança defensiva e qualidade no ataque.

    Quanto ao Cristiano Ronaldo, sigo sendo voz dissonante: é um craque, um monstro físico, talvez o mais obcecado e perfeccionista da história deste esporte, talvez o que com esforço mais expandiu o que poderia conseguir em condições normais. Mas, na centroavância, que é onde ele briga realmente, dos que vi prefiro Romário, depois Ronaldo fenômeno. Mas é aquela questão de quem é o maior não necessariamente é o melhor, penso eu.

  2. Acho que Matthäus na melhor seleção foi forçado, mesmo sendo o jogador extraordinário que foi, ao meu ver tinha outros melhores, mas a julgar pela formação que a France Football propôs, enfim, difícil fazer uma seleção unânime. Minha seleção seria com seus respectivos reservas: Lev 1 Yashin (22 Buffon); 2 Djalma Santos (4 C. A. Torres), 5 Beckenbauer (C)(13 Moore), 6 F. Baresi (21 Koeman) e 3 Maldini (16 R. Carlos); 15 Falcão (8 Xavi), 11 Maradona (18 Zidane) e 14 Cruyff (20 Zico); 19 Messi (17 Garrincha), 10 Pelé (7 C. Ronaldo) e 9 Ronaldo (12 Van Basten). Téc: Rinus Michels. Uma curiosidade, vai ter seleção dos sonhos na versão clube? haha Espero que sim, abraço!!!

  3. Matthaus, Xavi, CR7 e Ronaldo não deveriam tá aí, mas fazer o quê, eleição deles e não sou dono da verdade, mas minha seleção é Yashin; Carlos Alberto, Baresi, Beckenbauer, Moore, Maldini; Messi, Cruijff, Di Stéfano, Pelé e Maradona.
    Eu separo entre 5 jogadores de defesa e 5 de ataque. Eles jogadores bem versáteis e dá pra arruma-los em qualquer formação que quiser. Também é a única que sei que tem duas pessoas que concordam, eu e um blog chamado otaviopinto.
    Mas sério, maior pecado foi deixar o Cruijff de fora.

  4. Gostei muito da seleção da France Football, mas mudaria o esquema e alguns jogadores. Pra mim o Cruijff tem que estar nesse time pelo craque que ele foi. Minha seleção foi: 4-3-3 com segundo atacante. Goleiro: Lev Yashin. Laterais: Carlos Alberto Torres e Maldini. Zagueiros: Beckenbauer e Bobby Moore. Meias: Maradona e Platini. Segundo atacante: Pelé. Pontas: Messi e Cristiano Ronaldo. Atacante: Cruijff. Alguns jogadores estão improvisados em outras posições, mas tenho certeza que eles jogariam bem nelas.
    Técnico: Rinus Michels

  5. Dúvida cruel, não é mesmo, Imortais? São tantos craques, tantas histórias, tantas emoções… Bom, eu montaria um 4-3-3 assim: Lev Yashin; Carlos Alberto, Beckenbauer, Baresi e Nilton Santos; Matthäus, Maradona e Pelé; Garrincha, Romário e Cruyff

    E eu queria perguntar: já vai lançar o resultado da Seleção dos Sonhos de Portugal?

    1. Ótima seleção, Miguel! Como toda lista, é difícil escolher todos os que queríamos ou gostamos. Sempre tem polêmica, não tem jeito!
      Portugal dos Sonhos chega amanhã! 😀

  6. Mudaria o Cafu pelo Sérgio Ramos, Yashin pelo Buffon, Matthaus pelo Zidane e Cruyff no ligar do Ronaldo Fenômeno, puxando o CR7 pro meio. Mas a da France Football ficou top!

  7. Como sempre o imortais bem demais nas observações.. Eu não vi Djalma nem Torres jogarem, mas agente lê, busca informações… Cafú foi monstro, mas não jogou mais, nem teve uma história tão maior que nenhum dos 2, além do que, se são 3 zagueiros, um não poderia ser ele que era lateral…sempre diminuem a importância dos zagueiros, na maior parte da história do futebol os times jogaram com 2 zagueiros,mas nas listas quase sempre 3 e ainda sendo 2 laterais..
    Matthauss também foi gigante, mas entre os 11 da história!?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Conteúdo protegido. Precisa de algo? Entre em contato com o autor.