Josef Bican: O legado imbatível de um goleador

Nascimento: 25 de setembro de 1913, em Viena, Áustria. Faleceu em 12 de dezembro de 2001, em Praga, República Checa.

Posição: Atacante

Clubes: Rapid Viena-AUT (1931-1936), Admira Wacker-AUT (1935-1937), Slavia Praga-RCH (1937-1948 e 1953-1955), FC Vítkovice-RCH (1949-1951) e FC Hradec Králové-RCH (1952-1953).

Principais títulos por clubes: 1 Campeonato Austríaco (1934-1935) pelo Rapid Viena.

2 Campeonatos Austríacos (1935-1936 e 1936-1937) pelo Admira Wacker.

1 Copa Mitropa em 1938, 1 Campeonato Tchecoslovaco (1946-1947), 4 Campeonatos do Protetorado da Boêmia e Morávia – nome na época do campeonato Tcheco (1939-1940, 1940-1941, 1941-1942 e 1942-1943), 3 Copas do Protetorado da Boêmia e Morávia (1940-1941, 1941-1942 e 1945) e 1 Copa da Boêmia (1940-1941) pelo Slavia Praga.

 

Principais títulos individuais e Artilharias:

Artilheiro do Campeonato Austríaco de 1933-1934: 28 gols.

Artilheiro do Campeonato Nacional da Tchecoslováquia: 1937-1938 (22 gols), 1938-1939 (29 gols), 1939-1940 (50 gols), 1940-1941 (38 gols), 1941-1942 (45 gols), 1942-1943 (39 gols), 1943-1944 (57 gols), 1945-1946 (31 gols), 1946-1947 (43 gols), 1948 (21 gols) e 1950 (22 gols).

Eleito o 34º melhor jogador do Século XX pela IFFHS: 1999.

Eleito o 28º melhor jogador europeu do Século XX pela IFFHS: 1999.

Eleito o melhor jogador tchecoslovaco do Século XX pela IFFHS: 1999.

Eleito o 2º melhor jogador austríaco do Século XX pela IFFHS: 1999.

Eleito o maior goleador do Século XX pela RSSSF.

Eleito o maior goleador do Século XX pela IFFHS: 2000

 

Não há dúvida de que as grandes lendas do futebol deixam uma marca profunda e imbatível no mundo do futebol profissional. E Josef Bican, com um extraordinário desempenho e grande agilidade para marcar gols a partir da década de 1930, foi um deles. Em 2000, o atacante austríaco foi reconhecido pela Federação Internacional de História e Estatística de Futebol (IFFHS, sigla em inglês da International Federation of Football History and Statistics) como o maior artilheiro do século XX. Embora não exista um número exato, a IFFHS e a RSSSF estimam que o atacante tenha anotado 805 gols em 530 partidas, uma impressionante média de 1,52 gols por jogo. Somando jogos amistosos, a conta pularia para 1468 gols (!), mas tal montante nunca foi provado porque na época não haviam as ferramentas estatísticas modernas, tampouco as apostas digitais em casas de apostas como Betway, que temos atualmente para desfrutar ao máximo o mundo do futebol. Em seu repertório de conquistas destacam-se 12 distinções individuais como máximo marcador dos campeonatos nacionais que disputou, além de ser cinco vezes seguidas o maior artilheiro da Europa, entre 1939-1940 e 1943-1944. É hora de conhecer um pouco sobre essa máquina de gols.

 

Os primórdios de Pepi Bican

 

Pepi Bican nasceu em um pequeno bairro do distrito operário de Viena, e desde pequeno tomou gosto pelo futebol, praticado sem chuteiras ou qualquer calçado, em campos de terra, algo que ajudou o garoto a aperfeiçoar o domínio de bola. Em 1931, com apenas 17 anos, começou a jogar nos profissionais do Rapid Viena. E em um de seus primeiros clássicos contra o Áustria Viena, conseguiu marcar um memorável hat-trick, confirmando as expectativas em torno de seu talento. Rápido, forte e muito bem colocado, Bican conseguia correr 100 metros em menos de 11 segundos e era um verdadeiro terror para os zagueiros. Foram 64 gols em 61 jogos em apenas quatro anos no Rapid. Foi nesse período que o artilheiro passou a ser convocado para a seleção da Áustria, fazendo parte inclusive do lendário Wunderteam que chegou às semifinais da Copa do Mundo de 1934. Bican marcou um gol na vitória por 3 a 2 sobre a França.

Em 1935, integrou o time do FC Admira Wacker Mödling, um dos melhores do futebol austríaco na época. Com esta equipe, conseguiu 21 gols em 31 encontros. Devido à situação política da Áustria em 1936, solicitou a nacionalidade tchecoslovaca e assinou com o Slavia Praga para a temporada 1936-1937.

 

Velocidade no campo de jogo

A característica mais marcante de Bican foi sua grande velocidade no campo. O artilheiro se deslocava a uma velocidade de 100 metros em 10,8 segundos e seus gols eram notadamente marcados após imparáveis sprints e chutes poderosos. Ele também anotava vários gols de cabeça com uma impulsão notável. No Slavia, Josef Bican desenvolveu todo seu potencial transbordando habilidades únicas que o converteram em lenda. Dentro da equipe, Bican marcou naquela passagem 534 gols em 274 jogos – média de 1,94 gols por jogo, uma das mais absurdas já registradas na história do esporte. Esse nível chamou a atenção de milhares de fãs dispostos a desfrutar da qualidade futebolística do vienense – que atraía uma enorme multidão nos jogos do Slavia nos campeonatos nacionais. Bican foi campeão de quatro campeonatos tchecos e venceu outros cinco títulos, entre eles a prestigiada Copa Mitropa de 1938, competição na qual ele foi artilheiro com 10 gols e marcou um tento no empate em 2 a 2 de uma das finais contra o Ferencváros-HUN (o outro jogo foi 2 a 0 para os tchecos).

O lado prolífico do atacante pelo Slavia Praga foi tão grande que na temporada 1939-1940 ele anotou 50 gols em 22 jogos no Campeonato Tcheco, uma média de 2,27 gols por jogo! Em 1938, o atacante pretendia disputar a Copa do Mundo pela Tchecoslováquia, mas erros de documentação impediram o craque de viajar ao Mundial da França.

Após a Alemanha de Hitler invadir a Tchecoslováquia, em 1939, Bican foi convidado para se naturalizar alemão e vestir a camisa da Nationalelf. No entanto, ele recusou o insólito convite. “Quando entrei na sala da federação, os generais estavam aplaudindo. Quando saí, parecia um vira-lata”, disse o jogador algumas décadas depois. Nos anos de Guerra, Bican seguiu no Slavia e só deixou o clube em 1949, para jogar no FC Vítkovice e, em 1952, no FC Hradec Králové. Todo o desdobramento técnico do jogador cativou a poderosa Juventus após a Guerra, mas o jogador não aceitou jogar na Velha Senhora por conta do temor de um regime socialista no país. Com 40 anos, retornou ao Slavia e marcou mais 20 gols em 29 partidas. Ele se aposentou de vez aos 42 anos.

 

Para sempre na história

Após pendurar as chuteiras, Bican tentou a sorte como treinador, mas sem grande sucesso. Por conta da perseguição que sofreu dos regimes comunistas na Tchecoslováquia, o passado do jogador foi quase apagado, mas seus números e fatos foram ressurgindo ao longo das décadas até ele ser reconhecido mundialmente como um dos mais prolíficos e talentosos atacantes do século XX. Bican faleceu aos 88 anos, em 2001, por problemas cardíacos, mas certamente descansou em paz com o devido valor que sempre mereceu por suas façanhas e feitos históricos com a camisa do Slavia Praga e gols e mais gols que encantaram multidões em tempos difíceis. Bican foi o alento de milhares. Uma brisa de alegria em tempos pesados e sombrios. Um craque imortal.

 

Números de destaque (todos computados pela RSSSF – Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation):

Disputou 61 jogos e marcou 68 gols pelo Rapid Viena.

Disputou 303 jogos e marcou 556 gols pelo Slavia Praga.

Disputou 31 jogos e marcou 21 gols pelo Admira Wacker Mödling.

Disputou 58 jogos e marcou 78 gols pelo FC Vítkovice.

Disputou 19 jogos e marcou 14 gols pela Áustria.

Disputou 14 jogos e marcou 12 gols pela Tchecoslováquia.

Disputou 530 jogos oficiais e marcou 805 gols. 

Disputou 388 jogos amistosos e marcou 663 gols.

Somando jogos oficiais e amistosos, são 918 jogos e 1468 gols.

 

Aposte em suas equipes favoritas na Betway, marca de apostas esportivas!

4 thoughts on “Josef Bican: O legado imbatível de um goleador

  1. josef Bican já ouvi falar dele mas com números absurdos dele uma coisa incrivel mas vosso texto inspira muito todas as semanas fico conhecendo toda historia do futebol Parabens

  2. Esse cara era surreal!! Infelizmente os regimes comunistas da época tentaram (e conseguiram um pouco) apagar a carreira incrível dele. Penso que se não fosse isso, ele teria um destaque muito maior (MUUUITO maior). Em sua lápide está escrito “O homem dos 5000 gols”, e quando Pelé em 1969 fez seu milésimo gol, teria dito Pepi “Duvido que vão acreditar que eu fiz 5x o numero de gols do Pelé…”.
    Claro que 5000 gols ele devia estar contando as peladas em época de guerra…
    Mas as médias de gols, a velocidade (imagino as arrancadas do Kaká), as artilharias, o fato de ser considerado o 2° maior jogador de uma nação e o maior de outra(!), elevam Bican ao patamar dos maiores!
    Uma pena que muitos dirão que ele jogava contra pedreiros (como fazem com Pelé). Mas imagino as condições e qualidade do gramado, bola, uniformes etc.
    Parabéns pessoal. Admiro o trabalho de vocês!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Conteúdo protegido. Precisa de algo? Entre em contato com o autor.